fazer um site gratis no aqui

Número total de visualizações de página

sábado, 3 de novembro de 2018

FALECEU A ÁGUARETORTENSE MARGARIDA RESENDES 23/02/1923 – 01/11/2018


Faleceu quinta-feira passada, 1 de novembro, dia de Todos os Santos, às 12 horas e 50 minutos, no Lar da Santa Casa da Misericórdia da Povoação, com 95 anos de idade, a povoacense Margarida de Resendes Pereira, filha de Manoel de Rezendes e de Adelina Pereira, natural da freguesia de Água Retorta, concelho de Povoação.
  
A nossa irmã ficou em câmara ardente na casa mortuária de Água Retorta e foi a enterrar ontem, sexta-feira, às 10h30 no cemitério local.

Um Olhar Povoacense endereça sentidas condolência à família enlutada.

Pelo Pároco de Água Retorta Octávio de Medeiros

HOMENAGEM DE GRATIDÃO TECIDA

Os mais novos, nem a conhecem. Os de meia-idade, talvez não se recordam do bem que ela fez na freguesia. Os mais velhos, como eu, [embora não seja natural de Água Retorta] são capazes de compreender o subtítulo que dou a esta notícia: HOMENAGEM DE GRATIDÃO TECIDA.

Ser grato é mais do que ser bonzinho, do que dizer obrigado ou ser bem-educado. A nossa lista de gratidão deveria ser feita – e actualizada – diariamente. As pessoas gratas conseguem com facilidade ver o lado bom de todas as pessoas e de todos os acontecimentos, mesmo os menos bons. Ao contrário do que podemos pensar, há muitos motivos e muitas ocasiões que nos podem levar a manifestar um sentimento de gratidão: Gratidão, por podermos pagar as nossas dívidas com o dinheiro que ganhamos honestamente; gratidão, porque estamos a trabalhar, enquanto outros colegas se encontram no desemprego. E eu acrescento: gratidão porque a senhora Margarida Resendes, quando Água Retorta era muito diferente do que é hoje, foi uma grande catequista na paróquia; foi uma “grande enfermeira” ao serviço de todos os que precisavam, foi um membro activo da Acção Católica. Foi uma mulher que percebeu, desde cedo, que em vez de reclamar sem tomar nenhuma atitude para mudar a situação, era mais importante acreditar em si mesma e nos outros a quem era preciso ajudar. Por isso, penso que foi uma MULHER que procurou agir de acordo com valores cristãos.

Para “justificar” esta minha “homenagem” à senhora Margarida Resendes, convoco o pensamento de Robert A. Emmons, professor de psicologia na Universidade da Califórnia. Ele correlaciona o sentimento de gratidão com a formação da personalidade moral de um indivíduo, atribuindo a ela o desenvolvimento da gentileza, generosidade e desprendimento. Também conseguiu correlacionar positivamente que a gratidão inspira a felicidade e afirma que a gratidão diária tem a capacidade de promover o bem-estar do indivíduo. Podemos ver ainda a gratidão como uma ‘virtude moral’, ou seja, uma qualidade admirável que é ligada ao carácter de uma pessoa. Aquele que é grato sabe reconhecer o valor do que recebeu, o esforço de seu benfeitor, e irá retribuir o acto, além de reproduzi-lo, fazendo o bem para outras pessoas.

Penso que ficou bem claro o “porquê” do meu testemunho de gratidão à senhora Margarida Resendes.

Estou grato a Deus por a ter conhecido [no tempo do senhor Padre Cláudio], por ter convivido com ela e por ter podido testemunhar a sua dedicação e entrega ao povo da nossa Paróquia. Gratidão que acresce ainda pela dádiva que ela fez – em vida – da sua própria casa à paróquia. Que descanse em Paz.

À FAMÍLIA ENLUTADA OS NOSSOS PÊSAMES!

Povoação, sábado, 3 de novembro de 2018.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seguidores

As mais vistas dos últimos 7 dias

Arquivo do blogue



 
Powered by Blogspot