fazer um site gratis no aqui

Número total de visualizações de página

quinta-feira, 30 de maio de 2013

DESCONTENTAMENTO PAIRA NO CEIO DA BANDA FILARMÓNICA UNIÃO E AMIZADE

Uma onda de descontentamento paira sobre os elementos da Banda Filarmónica União e Amizade da freguesia de Nossa Senhora dos Remédios, Lomba do Loução.

Segundo elementos da Banda Filarmónica União e Amizade que nos procuraram, disseram-nos que a sua Banda está a afundar-se paulatinamente e sentem-se verdadeiramente magoados da maneira que a atual direção está a funcionar.

Ao que nos relataram a atual direção terá terminado o seu mandato o ano passado, não seguindo os trâmites legais conforme os estatutos que regem a Instituição musical. Disseram-nos ainda que há pessoas da sua freguesia predeterminadas a constituir nova direção, com vontade de alterar o rumo dos acontecimentos.

Também nos disseram que há músicos que querem ir dar o seu contributo à Banda Filarmónica União e Amizade, sendo uma enorme mais valia para a coletividade, mas que a atual direção tem impedido que tal aconteça.

Um Olhar Povoacense contatou o presidente da Banda Filarmónica União e Amizade, Nuno Jorge Vieira Furtado, que nos garantiu estar tudo a decorrer dentro da legalidade, aliás, mostrou-se muito surpreendido com o nosso contato.

Recordamos aqui o seguinte: “A Banda Filarmónica União e Amizade da Freguesia de N.ª Sr.ª dos Remédios, Lomba do Loução, manteve-se inativa durante quatro anos. Um grupo de jovens daquela Lomba apercebendo-se da falta daquela coletividade na sua freguesia resolvem meter mãos à obra e, formar uma direção para dar vida à Banda Filarmónica União e Amizade.”
“A nova Direção é composta pelos seguintes elementos: Presidente – Nuno Jorge Vieira Furtado; Tesoureiro – Nuno Miguel de Medeiros Silva; Secretário – Jorge de Melo Frias; Vice-presidente – Victor Manuel Mendonça Marques.”

O atual presidente, Nuno Furtado, confirmou-nos que haverá Assembleia Geral em Outubro deste ano com apresentação de contas e conhecimento aos sócios de todos os projetos executados durante o mandato, bem como decorrerá normalmente e democraticamente o ato eleitoral.

Nuno Furtado disse-nos ainda com alguma mágoa, que tem sacrificado a sua vida profissional e familiar em prol da Banda da sua freguesia e que não vê o porquê destas facadas nas costas por parte de alguns dos seus músicos.

Referiu ainda que tem entre mãos candidaturas a projetos a decorrer, sendo uma responsabilidade terminar com sucesso os mesmos para bem de toda a coletividade. “Não estou agarrado à cadeira de presidente da Banda Filarmónica União e Amizade! Se querem que me vá embora hoje não tenho problema nenhum com isso, mas será um erro tremendo deixar a meio os projetos que temos entre mãos” afirmou ao “Um Olhar Povoacense” Nuno Furtado.   

A terminar o presidente, Nuno Furtado, elucidou-nos que apesar do seu esforço e demais membros diretivos em unir o grupo, há sempre aqueles que tentam minar os restantes companheiros, deixando de acatar as pretensões e orientações da direção, o que manifestamente não pode acontecer, pois cada um tem as suas funções distintas, o músico para tocar e os dirigentes para dirigir. Concluiu dizendo, “É com enorme sacrifício que aqui estou, em prol da minha comunidade aceitei encabeçar este projeto porque pessoas influentes da minha freguesia foram-me bater à porta, fiquei sensibilizado e avancei não sabendo à partida que iria ser o presidente”

Um Olhar Povoacense espera e deseja que a Banda Filarmónica União e Amizade encontre a serenidade que necessita, pois é uma Instituição muito necessária na sua freguesia/concelho e precisa, tal como indica no seu nome, de UNIÃO, de promover a AMIZADE, compartilha de ideias e acima de tudo consenso.














Sem comentários:

Publicar um comentário

Seguidores

As mais vistas dos últimos 7 dias

Arquivo do blogue



 
Powered by Blogspot