fazer um site gratis no aqui

Número total de visualizações de página

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

OS NOSSOS TALENTOS: LUCAS AMARAL UM JOVEM MÚSICO POVOACENSE A CONSIDERAR


Lucas Medeiros Amaral Nascido a 9 de dezembro de 1999 em Mississauga (Toronto), Canadá. Mudou-se para São Miguel com apenas 3 meses de vida. Iniciou a sua formação musical em Setembro de 2010 com apenas 10 anos de vida. Inicia a sua formação em solfejo com o trompetista e vizinho, Hugo Araújo, durante 3 meses.

Após acabar a sua formação de solfejo, começa com a formação em saxofone soprano, tendo como seu formador Dâmaso Vasconcelos. Este primeiro nível de aprendizagem prolongou-se durante meses, com aulas todos os dias, até integrar os ensaios da Sociedade Filarmónica Marcial Troféu, onde, durante 2 anos, teve aulas todos os Sábados com o primeiro Sargento Músico Daniel Caceiro, que contribui decisivamente para a sua formação.

Em 2011, o maestro Diogo Carvalho toma conta da batuta da desta agremiação povoacense. Sob a sua liderança verificou-se um grande salto qualitativo nesta banda e foi sob a sua orientação que preparou as provas de ingresso no Conservatório regional de Ponta Delgada.

Lucas Amaral e Daniel Caceiro
Em 2014 ingressa na Orquestra Ligeira da Câmara Municipal da Povoação, sendo dirigido pelo maestro Paulo Rodrigo Leite. No mesmo ano, o saxofonista povoacence realiza as provas para o Conservatório Regional de Ponta Delgada, sendo eleito e aprovado. Durante 1 ano letivo foi aluno do professor Rui Piques e 2 anos com o professor Inácio Freire.

Em 2015, dá-se um grande passo na vida deste jovem músico, que potenciou o seu crescimento musical. Este instrumentista povoacence ingressou na Orquestra Regional Lira Açoriana, integrando o naipe de saxofones e realizado diversos estágios por várias ilhas dos Açores: Terceira, Flores e Graciosa, São Miguel, Pico, Faial e São Jorge. Participou, também, em várias masterclasses com os professores, Frederico Azenha, Alexandre Madeira, Elisabete Adão, Nuno Mendes, João Pedro Silva e José Massarrão.

Em 2018 ingressa nas fileiras do Exército, fazendo parte da Banda Militar Dos Açores, onde é soldado músico desde julho de 2018. O jovem povoacence também reforçou várias Filarmónica da ilha, como por exemplo, Sagrado Coração de Jesus (Faial da Terra), União e Amizade (Nossa Senhora dos Remédios) Filarmónica São Paulo (Ribeira Quente), Santíssimo Salvador do Mundo (Ribeirinha) Harmonia Mosteirense (Mosteiros) Triunfo (Ribeira Grande) entre muitas outras... Foi, igualmente, dirigido pelos maestros de renome Nacional, neles São, Paulo Martins, Henrique Piloto e Alberto Roque.

Lucas Amaral com colegas da Marcial Troféu
Embora ainda bastante jovem, Lucas Amaral revela já uma maturidade assinalável e uma dedicação à música completa, trabalhando arduamente para realizar os seus bem definidos planos para o futuro: pegar um dia na batuta de uma filarmónica (quem sabe se a da sua Povoação onde cresceu?); integrar os quadros permanentes do exército e prosseguir a sua carreira militar e, por fim terminar o 8.º grau do Conservatório. Com esta determinação e empenho augura-se a este promissor músico um futuro risonho.

Texto: Rúben Manuel Bettencourt
______________________________________________________

Testemunho do Maestro Diogo Carvalho

"Durante o tempo em que assumi as funções de Maestro da Sociedade Filarmónica Marcial Troféu (SFMT), deparei-me com um vasto número de jovens povacenses reveladores de um potencial musical ímpar. 

Será necessário recuar ao ano de 2011 para relembrar o meu primeiro encontro com o Lucas Amaral. Era uma criança, entusiasmo como poucos pelo seu instrumento e um elemento sempre assíduo aos ensaios, com a presença do seu pai, também este músico. Desde cedo, manifestou um interesse acima da média pela aprendizagem musical, quer na prática ao Saxofone, quer na sua componente teórica. Por manifestação desse seu interesse e mérito da sua persistência procurou sempre ir mais além no seu desempenho. Por conseguinte, optou por ter aulas privadas de Saxofone, com o apoio da SFMT e em Ponta Delgada, com o professor Daniel Caceiro, nunca descurando a sua participação nas aulas e ensaios da Filarmónica. Um exemplo! Aos poucos vai crescendo no seio da Filarmónica, assumindo-se paulatinamente como um elemento de destaque no naipe dos Saxofones. Ingressa no Conservatório Regional de Ponta Delgada na classe de Saxofone, empregando um esforço digno de registo no que às viagens semanais entre a Povoação e Ponta Delgada diz respeito, com o auxílio imprescindível do seu pai Luís Amaral. Recentemente ingressa na Banda Militar dos Açores e nos dias de hoje assume-se como uma referência no Saxofone na sua Banda e no Concelho da Povoação.

Foi uma honra poder partilhar momentos de aprendizagem mútua com o Lucas Amaral!

Que este momento atual seja o ponto de partida para patamares superiores.

Com estima e amizade, Diogo Carvalho."

___________________________________________________

Testemunho do músico e dirigente Dâmaso Vasconcelos

LUCAS AMARAL, VIRTUOSO "MADE IN" POVOAÇÃO!

Quando se fala em jovens músicos, hoje em dia temos que ter atenção a este jovem saxofonista que apresenta já um currículo invejável! 

Desde as primeiras aulas percebeu-se que o Lucas se destacava de entre os alunos da SFMT daquele ano. Talvez por já trazer o "bichinho da música", é filho de músico consagrado da nossa terra, mostrou logo de início ser dono de talento raro e ao que vinha!

Queria que o seu futuro passasse pela Música!

Mas o enorme sucesso do Lucas não é fruto da "sorte", de ter dom natural ou vocação para a música. O sucesso dele advém maioritariamente da dedicação e empenho que ele se predispôs a ter para conseguir "ser alguém" no meio musical. Horas incontáveis de estudo, de trabalho, de paciência, de sacrifício, sempre bem acompanhado pela sua família, fazem do Lucas o saxofonista virtuoso que é hoje.

Teve também a grande oportunidade de ser acompanhado desde cedo por excelentes professores (Daniel Caceiro, Rui Piques, Diogo Carvalho, André Pinheiro, Hugo Araújo, entre outros) os quais contribuíram ativamente para o excelente desempenho musical que Lucas tem granjeado!

Atrás dos bastidores, para se conseguir este acompanhamento e consequente evolução, não foi fácil. Implicou esforço familiar considerável, uma vez que obrigou a inúmeras deslocações semanais a Ponta Delgada mas que, como se vê, foi muito bem aproveitado!

Pessoalmente sinto enorme felicidade por tudo o que ele já conseguiu, que ainda vai conseguir, em ser colega músico dele. Enquanto dirigente da Sociedade Filarmónica Marcial Troféu, sinto orgulho por termos contribuído, na medida que nos foi possível, na formação musical e humana do Lucas Amaral!
Por fim, mas talvez mais importante, o Lucas sempre aliou à sua invejável mestria técnica uma qualidade humana que muitos perdem pelo caminho: a humildade! Sempre disposto a colaborar, sempre de boa vontade e bem disposto!

Votos de muitos êxitos pessoais e profissionais! Estamos atentos e a torcer por ti sempre!

Bem hajas Lucas!

Dâmaso Vasconcelos

___________________________________________________

Testemunho do Maestro Hugo Araújo

O LUCAS É UM DOS MÚSICOS MAIS PROMISSORES DA NOSSA ILHA

Quando assumi o comando da Sociedade Filarmónica Marcial Troféu pela primeira vez, lembro-me de ver muitas crianças inscritas e preparadas para começar a escola de música entre elas estava o Lucas.

Com o passar da formação e das aulas que ia exercendo, havia alunos que se destacavam mais que outros o que pode ser normal mas o Lucas foi sem dúvida o que mais se destacou pois conseguiu absorver toda a matéria necessária para se tornar num músico bastante completo.

Apesar de tudo, e na minha opinião, sempre achei que o Lucas deveria ter seguido trompete mas acabou por escolher o saxofone. Acabando então a sua formação auditiva comigo, decidi falar com o professor Daniel Caceiro que actualmente exerce funções na Banda Militar dos Açores e juntamente com a parceria da Marcial troféu, o Lucas começou a ter aulas individuais de Saxofone.

Posto isto, a sua evolução foi cada vez mais notória e natural e hoje fico feliz por ter ajudado alguém no seu futuro como músico, mais que isso, houve sempre uma boa amizade e no que estiver ao meu alcance, estarei sempre pronto a ajudar.

Quanto ao futuro, acredito que o Lucas ainda tenha os seus melhores momentos pela frente.

O mundo da música está cada vez mais forte e é importante ter sempre presente a noção que precisamos crescer muito quer interiormente quer exteriormente.

Dominar um instrumento requer muitas horas de trabalho e de sacrifico. E é exatamente nos momentos de maior dificuldade e de sacrifício que realmente vemos a nossa verdadeira capacidade de reagir e de dar a volta por cima.

Continuação de boa progressão e saudações musicais Lucas!

Hugo Araújo

Povoação, quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Sem comentários:

Publicar um comentário

Seguidores

As mais vistas dos últimos 7 dias

Arquivo do blogue



 
Powered by Blogspot