fazer um site gratis no aqui

Número total de visualizações de página

sábado, 3 de maio de 2014

MAIOS 2014 NO CONCELHO DA POVOAÇÃO (com vídeo)

A tradição dos Maios já não é o que era, mas sempre encontramos alguns no nosso concelho e muito bem elaborados.

Reza a história que um pouco por todo o país e também nos Açores, sobretudo nas ilhas de São Miguel, Terceira e Graciosa, esta tradição surgiu como sendo a festa dos Maios, com origem nas festas pagãs da Roma antiga, em que no mês de Maio se festejava a deusa Maia, considerada a deusa da fecundidade.

Ao longo dos tempos esta tradição surgiu como símbolo da chegada da Primavera, outros faziam os “Maios” para dar as boas vindas ao mês de Maio, numa espécie de apelo às boas colheitas. Acreditava-se, também, que a presença dos “Maios” era uma forma de agradar os espíritos.

Os “Maios” são bonecos, representando pessoas em cenas do quotidiano, colocados nas portas, varandas, quintais, jardins, ruas, largos, etc. Por vezes, são acompanhados de dizeres revestidos de humor, muitas vezes com sentido crítico.

Os materiais utilizados para a construção destes bonecos são basicamente “coisas velhas”, guardadas para uma qualquer finalidade. Antigamente depois de construídos, e após a passagem do dia comemorativo, os bonecos eram desfeitos e os seus materiais eram de novo guardados para outra necessidade. Nada era colocado no lixo.

Com a crise que aperta todos de uma maneira ou de outra, muitos aproveitam este dia para através dos Maios apresentarem os seus recados.



Veja o vídeo:



EMENTA DO DIA 1 DE MAIO DE 2014 EM CASA DOS MOINHOS ARTESANATO

ENTRADAS : queijo de cabra com pimenta da terra e bolo de sertã

PRATO PRINCIPAL: fervedouro com papia (netos)

BEBIDAS: vinho de cheiro (da costa) e chá da Gorreana

SOBREMESAS: bolo do forno,papas grossas e fruta da época (nêsperas)

BOM APETITE!
















































Na impossibilidade de chagar a todos os locais do nosso concelho onde houve representação dos Maios, aqui encontram-se Algumas fotos da autoria de João Costa das Furnas.









Sem comentários:

Enviar um comentário

Seguidores

As mais vistas dos últimos 7 dias

Arquivo do blogue



 
Powered by Blogspot