fazer um site gratis no aqui

Número total de visualizações de página

quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

REVERENDO EDUARDO RAPOSO DO COUTO RESENDES FILHO DA FREGUESIA DE FAIAL DA TERRA (MONSENHOR)


Nasceu na Freguesia do Faial da Terra, Povoação, aos 21 de dezembro de 1934.

Filho de Teófilo Raposo do Couto e de Teresa Luísa de Resendes, neto paterno de Manuel Raposo do Couto e de Rosa Cândida Moniz de Resendes e neto materno de Francisco Moniz de Resendes e de Teresa Luís de Resendes.

Foi Batizado na igreja paroquial de Nossa Senhora da Graça, Faial da Terra, a 25 de dezembro de 1934, sendo padrinhos José Fernandes e Maria Florença de Medeiros.

Após concluir a escola primária na sua terra natal, ingressou no Seminário de Angra em Outubro de 1946. Aí lhe foi administrado o sacramento do Crisma, em 1947, por D. Guilherme Augusto Inácio da Cunha Guimarães, tendo como padrinho o Ver. Pe. Dr. Simão Leite Bettencourt.

Depois de concluir o Curso de teologia, foi ordenado sacerdote na Sé de Angra, por D. Manuel Afonso de Carvalho, aos 15 de junho de 1958, vindo a celebrar a “Missa Nova” a 6 de julho de 1958, na sua terra natal, a pitoresca freguesia do Faial da Terra.

Atividade Pastoral

Tendo concluído o Pós-Seminário no ano letivo de 1958/1959, foi nomeado aos 30 de junho de 1959 Vigário Cooperador da Catedral de Angra e Vice-Reitor do Pós-Seminário, cargos que exerceu até maio de 1961.

Em junho de 1961 é nomeado Secretário do Bispo da Diocese, Dom Manuel Afonso de Carvalho, cargo que desempenhou até junho de 1965. Fazia parte das funções de secretário visitar as paróquias das nove ilhas dos Açores. Nesta atividade, o Padre Eduardo fez imensos amigos entre o clero de Santa Maria ao Corvo, clero que ajudava e defendia em todas as circunstâncias.

Em outubro de 1965, é nomeado Capelão Militar da Base Aérea 4, Lajes, Terceira. Aqui exerceu o seu múnus até 18 de Fevereiro de 1969, data em que foi transferido como Capelão para a Beira e Tete, Monçambique.

Em março de 1972, regressa à Base n.º 4 da Lajes, Terceira, tendo sido nomeado em julho de 1974 para a Base Aérea na Bissau-Guiné, onde permaneceu durante três meses. Em outubro de 1974, foi nomeado para a Base de Monte Real, Leiria.

Aos 6 de maio de 1975, é autorizado por D. Aurélio Granada Escudeiro a ausentar-se por três anos para trabalhar junto dos emigrantes na Diocese de Toronto, Ontário, Canadá.

Em outubro de 1975, é nomeado pela Diocese de Toronto para formar uma Paróquia na comunidade portuguesa de Mississauga, nos arredores de Toronto. A Bênção da primeira pedra deste Templo realizou-se no dia 8 de outubro de 1978, tendo sido inaugurada aos 25 de novembro de 1979. Trata-se da primeira igreja portuguesa, construída pelos portugueses na Arquidiocese de Toronto e está dedicada ao Santíssimo Salvador do Mundo.

Como a comunidade portuguesa em Mississauga tivesse crescido muitíssimo, houve a necessidade de se construir uma segunda igreja, que foi inaugurada em 25 de abril de 1995, dedicada a Cristo-Rei.

Nomeado pelo Arcebispo de Toronto, tem vindo a exercer há mais de 10 anos o cargo de membro do “Personal Board” da Arquidiocese de Toronto. Atualmente é o Presidente do Conselho Pastoral Poruguês da mesma Arquidiocese.

Celebrou as suas Bodas de Ouro Sacerdotais, em Mississauga, no dia 15 de junho de 2008. Para comemorar a data foi publicado um livro: “Monsenhor Eduardo Raposo do Couto Resendes. O Homem… O Sacerdote… O Homem de Deus”.

Observações

Em 1981, recebeu do Presidente da República Portuguesa a Condecoração de Comendador da Ordem Infante D. Henrique.

Em 1992, recebeu do Governo Canadiano a Medalha comemorativa dos 125 anos da Confederação Canadiana.

Aos 27 de fevereiro de 1996 é nomeado Prelado Honorário (Monsenhor) de Sua Santidade o Papa João Paulo II. Esta nomeação, no dizer de D. Aurélio Granada Escudeiro, “é o reconhecimento da admirável obra apostólica que, de há muito, vem exercendo com zelo e singular dedicação (…). A Diocese de Angra revê-se com alegria na vida e operosa atividade deste seu Padre e roga a Deus que sempre o acompanhe e torne fecunda sua vida”.

Em Outubro de 2001, foi distinguido na semana de Cultura Açoriana, em Toronto, como o primeiro açoriano a receber o “Açor de Basalto”.

Em 2002, voltou a ser distinguido pelo Governo Português como Grão Mestre da Ordem do Infante D. Henrique.

Tomamos de empréstimo palavras que D. Manuel, Bispo de Setúbal e Presidente da Comissão Episcopal das Migrações, escreveu aquando da sua nomeação de Prelado Honorário:

Logo que vi o Padre Resendes descobri que não lhe faltava nada para ser um Padre por inteiro, desde as qualidades humanas (e, sem estas, nada) às sacerdotais e pastorais. Nas primeiras, sublinho a lealdade, a alegria, a hospitalidade, a camaradagem, a simpatia do ser e do estar; nas segundas, destaco a disponibilidade, o zelo apostólico, a preocupação de se multiplicar para estar presente a tudo e a todos, o espírito – gosto – da oração, o amor ao seu povo, que sente como sua família e como sua herança”.

Veio celebrar as suas Bodas de Ouro Sacerdotais na sua terra natal – o Faial da Terra – no dia 18 de junho de 2008, em concelebração participada pelos sacerdotes da Ouvidoria da Povoação e alguns vindos de outras paróquias da ilha.

Atualmente, continua a viver no Canadá como Pastor Jubilado.

Fonte: Clero da Ouvidoria da Povoação de Octávio Henrique Ribeiro de Medeiros (2ª Edição revista e atualizada, ano de 2014).

Povoação, quinta-feira, 3 de janeiro de 2019.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Seguidores

As mais vistas dos últimos 7 dias

Arquivo do blogue



 
Powered by Blogspot