fazer um site gratis no aqui

Número total de visualizações de página

sábado, 26 de janeiro de 2019

GOVERNO DOS AÇORES CRIA PROGRAMA PARA ATRAIR MAIS JOVENS PARA A AGRICULTURA


O Secretário Regional da Agricultura e Florestas afirmou ontem, em Ponta Delgada, que o programa Jovem Agricultor, que será implementado no decorrer deste ano, visa tornar o setor mais atrativo e sustentável, através de um conjunto de medidas que passam pela criação de incentivos, discriminações positivas e mais formação para os jovens agricultores.

“Foram apresentadas algumas ideias em relação ao programa, que passam, por exemplo, pela criação de uma linha de crédito específica para os jovens, pela criação de majorações aos apoios já existentes, bem como programas específicos de formação e incentivos regionais à instalação de jovens agricultores”, salientou João Ponte, em declarações no final de uma reunião com responsáveis das associações de jovens agricultores de São Miguel e da Terceira.

O governante, que convidou as seis associações de jovens de agricultores existentes nos Açores a estarem presentes, adiantou que este encontro serviu para efetuar uma primeira abordagem ao programa Jovem Agricultor, para que as associações se pronunciem sobre um documento estratégico para o futuro do setor.

João Ponte afirmou que, para a definição do primeiro esboço das medidas que constam deste programa, muito serviu o inquérito realizado em 2018, na fase de entrega de candidaturas, pois permitiu à tutela ficar com uma radiografia do setor em relação aos jovens agricultores.

“Na Região, temos cerca de 16% de explorações geridas por jovens agricultores, com uma média etária de 33,8 anos”, revelou João Ponte, acrescentando que 84% destes jovens se dedicam à agropecuária.

O Secretário Regional salientou ainda que 69% dos jovens empresários agrícolas trabalham a tempo inteiro no setor, sendo que 9% tem formação superior, uma média semelhante à média nacional.

“Por outro lado, há um dado interessante que tem a ver com o facto de 500 jovens agricultores trabalharem com os pais. Isso, naturalmente, dá garantias de rejuvenescimento do setor, mas também de que há condições para assegurar a continuidade da atividade agrícola, por via dos filhos”, frisou o titular da pasta da Agricultura.

João Ponte espera agora que as associações de jovens agricultores nos Açores se pronunciem e possam apresentar contributos que enriqueçam o programa, que se pretende finalizar e apresentar publicamente em breve.

GaCS/RM

Povoação, sábado, 26 de Janeiro de 2019

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seguidores

As mais vistas dos últimos 7 dias

Arquivo do blogue



 
Powered by Blogspot