fazer um site gratis no aqui

Número total de visualizações de página

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

O ABANDONO DOS ANIMAIS

Num passeio ao miradouro do por-do-sol no dia 22 de dezembro para captar imagens do extraordinário dia de verão em pleno inverno, deparei-me com uma quantidade de gatos e um cão naquele bonito espaço concelhio.

Os gatos até demonstram uma aparência robusta e bem cuidada, a contrastar com o cãozinho, que aparenta sinais de fraqueza com o esqueleto à fase da sua pelagem bem visível.

É certo que estes animais durante a época de veraneio têm sempre algo para se irem alimentado, agora de inverno é caso escaço, a não ser que vá alguém despropositadamente lá colocar algum alimento para saciar a fome a este grupinho abandonado.

Infelizmente o abandono dos animais é um fenómeno cada vez mais em ascensão. As famílias gostam de ter o seu companheiro animal em casa porque cria um ambiente saudável e familiar, contudo ter um animal de estimação não traz só vantagens exige tempo, despender algum rendimento e também alguma dedicação, isto durante todo o ano e não apenas durante determinado tempo.

As crises económicas são outro fenómeno que amplia esta realidade, as famílias possuem menos recursos para fazer frente às suas despesas e ter um animal de estimação pode não fazer grande peso no orçamento, mas tudo o que é terciário são despesas a cortar e nestas alturas de apertar o cinto, ter um animal de estimação torna-se quase um luxo.

É preciso formar a sociedade em que vivemos para que as pessoas estejam sensíveis e recetivas a mudar esta realidade, até porque no concelho da Povoação não existe nenhuma instituição que acolha animais abandonados.

Não sendo uma grande realidade no nosso concelho, a verdade é que cada vez mais nota-se animais ao abandono pelas ruas, a maior das vezes portadores de doenças derivado da falta de tratamento e de se encontrarem débeis aos vírus que se propagam, transformando-se assim estes num perigo para a saúde pública, o que afeta todos nós e dá má imagem às localidades onde o fenómeno se faz notar mais.

Esta é uma realidade que está nas mãos de cada um de nós mudar, basta um pequeno esforço, acolher um animal nos nossos lares, dar-lhes as condições para viver minimamente, eles retribuem todo o carinho e dedicação que lhes é dado, e é fundamental não esquecermos da sua existência em altura alguma, fazendo planos sempre a contar com mais um membro na família, pois caso contrário o ciclo volta de novo ao início.

Se puder ajude!



Sem comentários:

Enviar um comentário

Seguidores

As mais vistas dos últimos 7 dias

Arquivo do blogue



 
Powered by Blogspot