fazer um site gratis no aqui

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

NATAL: MENSAGEM DO BISPO DE ANGRA RECORDA VÍTIMAS DA POBREZA E EXCLUSÃO, DA GUERRA E VIOLÊNCIA

                     Foto: Igrejaacores.pt
É tempo dos cristãos se assumirem como «arautos» da «plena realização» para todos, diz D. João Lavrador

Angra do Heroísmo, 14 dez 2016 (Ecclesia) – A mensagem de Natal do bispo de Angra, nos Açores, desafia as comunidades cristãs a assumirem como “compromisso” a busca de “um futuro de esperança e de plena realização” para todas as pessoas.

No seu texto, publicado pelo portal ‘Igreja Açores’, D. João Lavrador realça a importância de olhar nesta quadra para todos quantos hoje lutam para recuperar ou preservar “a sua dignidade”.

O bispo de Angra recorda sobretudo “os pobres, os excluídos, os marginalizados, os injustiçados, as vitimas inocentes da guerra e da violência”.

“Celebrar o Natal é também um convite a estabelecer relações novas a nível social, cultural, politico e religioso de modo a reconhecer em cada homem um irmão com igual dignidade e com o direito a usufruir das condições para uma vida digna”, frisa D. João Lavrador.

Para aquele responsável católico, “a luz e a esperança que brotam” do nascimento de Cristo pedem o envolvimento “de todos” na procura de “melhores condições” para aqueles que mais precisam.

“É urgente que cada comunidade cristã e cada cristão se tornem arautos desta mesma noticia que se refere à luz verdadeira que resplandece para o mundo, porque Jesus Cristo nasce na nossa humanidade”, acrescenta.

D. João Lavrador deixa depois votos de “boas festas” a todas as comunidades diocesanas e lembra de modo especial “os numerosos desempregados, os doentes e idosos, tantas vezes na solidão”.

Também “as famílias, tantas delas feridas, os pobres, os excluídos seja cultural, social ou religiosamente, as crianças sem pão e sem afeto, os que estão na diáspora, os jovens, tantos sem perspetivas de futuro” e “os que vivem afastados de Deus”.

Este vai ser o segundo Natal de D. João Lavrador na Diocese de Angra, depois de ter chegado à comunidade católica dos Açores primeiro como bispo coadjutor, a 29 de novembro de 2015.

JCP

Fonte: Agência Ecclesia

Povoação, sexta-feira, 23 de dezembro de 2016.

Sem comentários:

Enviar um comentário



 
Powered by Blogspot