fazer um site gratis no aqui

sábado, 27 de agosto de 2016

VOCALISTA DOS “PAPA DA LÍNGUA” A PASSEAR NA VILA DA POVOAÇÃO (VÍDEO)

Momento único captado por Um Olhar Povoacense com o vocalista dos “Papa da Língua”

Um Olhar Povoacense leva até si um momento vivido no Jardim Municipal da Povoação quando acompanhávamos com o amigo Hélder Lourenço o vocalista dos "Papa da Língua", Sérgio Moah, numa visita rápida pela Vila da Povoação.

O Sérgio Moah  ou  Serginho para os amigos é um ser humano de uma humildade acima da média, pois ao o abordarmos foi logo de uma simpatia genial, acedendo ao convite de Um Olhar Povoacense e Hélder Lourenço para um cafezinho num dos bares localizados bem no centro da Vila da Povoação, Pic-Nic, confessando-nos que este local é maravilhoso, lindo e de uma transmissão de paz única, assim descreveu a Povoação.

Quando nos dirigíamos para o Jardim Municipal um grupo de jovens festivaleiros rapidamente reconheceram o Serginho Moah, pedindo-lhe fotos, coisa que acedeu de imediato, brindando os jovens o Serginho com um trecho da sua melodia bem conhecida “Eu Sei”, um momento verdadeiramente arrepiante e que o Serginho adorou.  

Nasceu em Porto Alegre , a 18 de dezembro de 1964, mas foi criado em Uruguaiana, cidade que considera sua terra natal. Lá, desde criança, era puxador das escolas de samba locais. Na adolescência chegou a ser locutor de rádio, enquanto, de dia, era office-boy de um cartório. A família de Serginho sempre foi muito musical. A mãe, Circe Maria cantava muito bem, e o pai, Hugo Roberto Garcia, foi um músico profissional que acompanhou Nelson Ned e trabalhou na Argentina com Jimi Pippiolo (de quem ganhou um violão autografado, no qual Serginho viria a estudar aos nove anos de idade).Estrearia como cantor na noite de Uruguaiana aos vinte anos. Aos 24 anos, a oportunidade de cantar em casamentos, em Porto Alegre, mudaria sua vida. Resolveu ficar e encarar a noite da capital, onde conheceu
Leo Henkin, que convidou para gravar jingles.Serginho destacou-se imediatamente, tornando-se um dos mais requisitados cantores na área publicitária e da noite de Porto Alegre. Logo surgiria o "Papas da Língua" e, com ele, o sucesso.Hoje fica muito emocionado com fãs adolescentes que choram e gritam histéricas em suas apresentações. O rapaz humilde que começou em Uruguaiana é hoje o mais destacado cantor do estado, tendo sido premiado várias vezes com o Prêmio Açorianos de Música e, como compositor, é autor de vários sucessos como Viajar (parceria com o irmão Evandro), Vou Ligar (com Leo Henkin), Eu sei (com Fernando Pezão), Mary Jane (com Zé Natálio e Henkin) e Pó de Pimenta (com Leo Henkin).

Um Olhar Povoacense a olhar por si e para si!

Vila da Povoação, 27 de agosto de 2016.

Sem comentários:

Enviar um comentário



 
Powered by Blogspot