fazer um site gratis no aqui

quarta-feira, 20 de abril de 2016

ENCONTRO DOS PADROEIROS DA OUVIDORIA DA POVOAÇÃO NÃO É INÉDITO

A concentração das imagens de todos os Padroeiros da Ouvidoria na Vila da Povoação não é um acontecimento inédito, pois em 30 de Outubro do ano de 1956 aquando do centenário da Igreja Matriz de Nossa Senhora Mãe de Deus deu-se então este 1º encontro.

Será sim um acontecimento inédito, sem dúvida, para todos aqueles que nunca assistiram a este especial encontro, mesmo para aqueles que na época do centenário da Igreja Matriz não tiveram a oportunidade de se deslocar à Vila da Povoação para assistir a tão bonito e maravilhoso ato de devoção e religiosidade do nosso povo.

Para a posteridade e gerações vindouras ficou o importantíssimo registo do ilustre Povoacense Francisco Botelho, que deixou um folheto coligindo todos os artigos que a imprensa da altura publicou sobre o centenário da Matriz da Povoação.

Francisco Botelho na sua nota de abertura descreve o seguinte: Pelo desejo de levar a todos os nossos conterrâneos, ausentes no estrangeiro, um pouco da História do que foi o 1º CENTENÁRIO da nossa Igreja em que fomos batizados e muitos ali se casaram e também, para lhes mitigar, um pouco, as saudades da terra distante, que nunca os esquece.

Que a Excelsa Padroeira, Nossa Senhora Mãe de Deus e Nossa Mãe, os proteja a todos; a todos dê felicidades e prosperidade.

São os votos sinceros do vosso conterrâneo.

Francisco Botelho

É de salientar que este nosso conterrâneo prestou um contributo importantíssimo a todos os povoacenses com os seus registos, para que assim hoje possamos com maior facilidade tomar conhecimento dos momentos marcantes vividos pelos povoacenses que nos antecederam e dos muitos que ainda hoje na nossa companhia são testemunho desse e outros acontecimentos históricos do nosso concelho. Obrigado Sr.º Francisco Botelho por tão prestimoso contributo!   

Tal como o nosso ilustre povoacense Francisco Botelho, também nós temos o desejo de levar a todos os nossos conterrâneos espalhados pelos quatro cantos do mundo este acontecimento, também ele histórico, do 1º CENTENÁRIO da nossa Ouvidoria, aproveitando agora as novas tecnologias que nos premeiam com a rápida divulgação do acontecimento.

Tal como aconteceu no ano de 1956, se as condições meteorológicas permitirem, as imagens dos nossos Padroeiros chegarão à Vila da Povoação de forma quase idêntica. Para que tenha uma noção do acontecido aqui reproduzimos os relatos de Francisco Botelho:

Do lado do porto, pela rua “3 de Julho”, surgiu a imagem de São Paulo, Padroeiro da Ribeira Quente, vinda pelo mar com os paroquianos e o seu Pároco.

À chegada ao porto da Povoação, a banda “União Progressista”, de Vila Franca do Campo, tocou o seu hino. Do lado poente, pela Estrada Nacional, surgiu a imagem de Santa Ana, Padroeira das Furnas, com seus paroquianos, o Rev.º Pároco e a banda “Harmónica Furnense”, tocando o respetivo hino de Santa Ana.

Do lado da Ribeira de Além, pela rua da “Olivença”, surgiram as imagens de Nossa Senhora da Penha de França e a de Nossa Senhora da Graça, respetivamente de Água Retorta e Faial da Terra, igualmente com seus Rev.ºs Párocos e paroquianos.

Do lado do Jardim Público, pela rua “Professor Manuel José de Medeiros”, surgiu a imagem de Nossa Senhora dos Remédios, das Lombas do Loução e Alcaide, conjuntamente com os fiéis e o Pároco daqueles lugares e a banda “União e Amizade”, que tocou o seu hino.

Depois de todas as imagens concentradas naquele Largo, cantaram os fiéis, o “Queremos Deus” e outros cânticos de Fátima.

Finalmente, seguindo todos a caminho da Igreja Matriz, deu-se início à missa solene, da festa.

No coro, a capela sob a regência do povoacense Sr.º António Pacheco Correia, foi acompanhada a órgão por outro povoacense, o Sr.º Aurélio Agostinho Raposo, com violinos e rebecão, por executantes vindos de Ponta Delgada.

O celebrante foi o Rev.º Cónego Dr. António da Costa Tavares, sendo pregador Monsenhor José Gomes, daquela cidade.

Das 16h00 às 16h30, deu concerto no Jardim Público, a “União e Amizade”.

De tarde, pelas 17h00, saiu a procissão com todos os Padroeiros e as Bandas de Música referidas.

À noite, continuação do arraial, com bazar e concerto pelas Bandas “União Progressista” e “Marcial Troféu”.

Na Segunda-feira, pelas 17h00, a recolha das ofertas, arrematação das mesmas, no Jardim Público, com continuação do bazar e arraial, tocando novamente, a “Marcial Troféu” e a “União e Amizade”.

Façamos votos para que a meteorologia não nos pregue uma partida e tudo decorra como o pretendido, que os nossos fiéis paroquianos acompanhem os seus Padroeiros até à Vila da Povoação e que comemoremos com Fé e Devoção o CENTENÁRIO da nossa Ouvidoria.

Que os nossos Santos Padroeiros a todos concedam felicidades e Prosperidade! 

Sem comentários:

Enviar um comentário



 
Powered by Blogspot