fazer um site gratis no aqui

sexta-feira, 3 de julho de 2015

FAMÍLIA PACHECO DEDICA-SE À AQUARIOFILIA (COM VÍDEO)

Luís Alberto Silva Pacheco 53 anos de idade e o seu filho Luís Filipe Linhares Pacheco 24 anos de idade, pai e filho, são dois povoacenses que se dedicam afincadamente à aquariofilia (prática de criar peixes em aquários), sendo mais do que um hobbie uma paixão que os envolve.

Neste sentido Um Olhar Povoacense foi ao encontro destes dois dedicados apaixonados aquariofilistas para partilhar com quem nos segue esta arte desconhecida de muitos, sim, porque manter em perfeitas condições estes aquários tal como as fotos e vídeo documentam é uma arte.

A aquariofilia não é só a prática de criar peixes, plantas, entre outros organismos aquáticos, é mais do que isso e exige horas de dedicação e amor ao meio aquático.

Um Olhar PovoacenseComo surgiu esta paixão pela aquariofilia?

Luís Pacheco – A minha paixão pelo meio aquático nasceu comigo e desde criança que mantenho ligação ao mar, sendo que não foi difícil iniciar-me na aquariofilia. Naturalmente, comecei com um aquário pequeno de água fria, mas claro que o meu interesse em possuir outras espécies de peixes levaram-me a adquirir outro aquário com outro tipo de equipamento e, passei a dedicar-me aos peixes de água quente. Progressivamente foi aumentando de tamanho de aquário até que comecei a procriar peixes, sendo de uma beleza incrível assistir-se ao nascimento dos minúsculos seres marinhos, bem como todo o processo para mantê-los vivos e saudáveis.

U.O.P.Quando foi que o Luís (filho) começou a interessar-se pela aquariofilia?

L.P. – Comecei a interessar-me por este hobbie por influência do meu pai, porque ao vê-lo a cuidar dos aquários de forma minuciosa e cuidada, com tanto amor e carinho, não foi difícil também eu ganhar o bichinho pela aquariofilia. Também acabamos por aumentar os nossos aquários devido ao meu progressivo interesse e, pedi sempre ao meu pai que me ensinasse tudo o que sabia para poder um dia ser autónomo no cuidado dos nossos aquários, trabalhando todos os dias de forma atenta e cuidada para que pudéssemos procriar com sucesso e assim aumentar o nosso número de espécies sem ter de comprar.     

U.O.P.Quantas espécies de peixes possuem nos vossos aquários?

L.P. – Atualmente possuímos nos nossos aquários 11 espécies de peixes.

U.O.P.Manter estes aquários em perfeitas condições quantas horas diárias exige à sua volta?

L.P. – Para manter os nossos 6 tanques em perfeitas condições não nos podemos descuidar e todos os dias temos sempre que fazer nos aquários, dedicamos pelo menos 1 a 2 Horas diárias, expeto quando é para fazer a mudança de água e limpeza, aí demoramos mais ou menos 3 a 4 horas e por vezes mais, dependendo do que queremos fazer para embelezar ainda mais os nossos tanques aquáticos. 

U.O.P.Para quem quiser manter o seu aquário como os vossos que cuidados deve ter?

L.P. – Em primeiro lugar a pessoa tem de ter vontade e gostar da aquariofilia, em segundo tem de estar minimamente informado sobre os peixes que quer possuir, se de água fria ou água quente, depois é fácil, manter a limpeza do seu tanque, mudar de água e filtros quando necessário, manter o PH da água a níveis corretos, estar atendo à saúde dos seus peixes, não esquecer de lhes dar alimento, nunca esquecendo de ir aprofundando os seus conhecimentos através de livros na área ou mesmo através de pesquisa na internet. 

U.O.P.Vimos que num dos seus aquários já nasceram peixes e que à maneia que se vão desenvolvendo são progressivamente mudados de tanque. Este é um processo muito minucioso. Qual o segredo para obter o maior número de sobrevivência dos peixes bebés?

L.P. – Temos de estar muito atentos para que dentro do possível possamos antever o seu nascimento, sendo este um processo crucial para ter-mos algum sucesso, porque o peixe fémea quando está dentro da maternidade, após o nascimento dos filhotes, temos de os retirar para outro tanque para que a mãe não os coma. Depois à maneira que eles vão crescendo mudamo-los de aquário até chegar ao maior. Saliento que ao longo desse tempo a alimentação também vai mudando. O sucesso de sobrevivência está na atenção que devemos ter e dedicação que empregamos ao longo de todo o processo de crescimento e desenvolvimento dos peixes.

U.O.P.A terminar que conselhos transmitem a quem queira iniciar-se na aquariofilia?


L.P. – O conselhos que podemos transmitir é que em primeiro lugar e antes de adquirirem um aquário avaliem se realmente gostam da aquariofilia, se têm tempo para despender a esta atividade que não passa de um passatempo, mas, passatempo este, que exige alguma dedicação, atenção e acima de tudo vontade por parte da pessoa que quer adquirir um aquário. Em segundo lugar deve manter a água do seu aquário no seu PH correto, se optar por água quente tem de ter atenção ao termostato, temperatura correta, filtragem e oxigenação da água bem-feitos. Em terceiro lugar e não menos importante, falar com quem já exerce este hobbie sobre vários aspetos que abrangem a aquariofilia, para que se inicie com segurança e sabendo minimamente como fazê-lo para depois não ser surpreendido e desanimar. Esta é uma atividade apaixonante e bonita desde que se goste!






Sem comentários:

Enviar um comentário



 
Powered by Blogspot