fazer um site gratis no aqui

quarta-feira, 10 de maio de 2017

OS NAVIOS HISTÓRICOS CREOULA E SANTA MARIA MANUELA FAZEM 80 ANOS

Esta quarta-feira, dia 10 de Maio, os navios “gémeos” Creoula, ao serviço da Marinha Portuguesa desde 1987, e Santa Maria Manuela, na posse do Grupo Jerónimo Martins desde 2016, completam oito décadas de existência. Para assinalar esta data simbólica, as duas organizações entenderam associar-se para celebrarem conjuntamente estes aniversários, abrindo ao público os navios, para o efeito atracados, lado a lado, na Marina do Parque das Nações, em Lisboa.

Nos dias 9 e 10 de Maio, entre as 11h e as 18h, os navios poderão ser visitados, gratuitamente, permitindo ao público conhecer os navios e contactar com as respetivas guarnições. O Santa Maria Manuela permanecerá aberto a visitas até às 20h do dia 10 de Maio.

Construídos nos antigos Estaleiros da CUF no tempo recorde de 62 dias, estes navios tinham como missão a árdua atividade da pesca do bacalhau nos mares da Terra Nova e pertenciam à mítica Frota Branca Portuguesa. Começaram a navegar no dia 10 de Maio de 1937 após a tradicional cerimónia do “bota-abaixo”, que consistiu no lançamento às águas dos navios. À época, por se tratar de um momento marcante para o País, assistiram à cerimónia centenas de populares para além das mais importantes figuras de Estado, nomeadamente do Presidente da República Marechal Óscar Carmona, tendo o acontecimento merecido grande destaque na comunicação social da época.
Esta será uma oportunidade rara de ver os dois navios juntos e ficar a conhecer melhor uma atividade que foi central no nosso país durante várias décadas e que marcou sucessivas gerações de marinheiros.
                                  
Sobre o Creoula

Ao serviço de Portugal deste 1937, o NTM Creoula foi transferido para a Marinha em 1987 como Navio de Treino de Mar, onde já embarcaram milhares jovens.

Em 1979 o Creoula foi adquirido por compra à Parceria Geral de Pescarias pela Secretaria de Estado das Pescas, com o apoio da Secretaria de Estado da Cultura, com a finalidade de nele ser instalado um museu de pesca. Na primeira docagem levada a efeito, verificou-se que o seu casco se encontrava em ótimas condições, tendo então sido deliberado que o navio se manteria a navegar e seria transformado em Navio de Treino de Mar (NTM) e entregue à Marinha Portuguesa para apoio na formação de pescadores e possibilitar a vivência de jovens com o mar. Para tal, a zona de meio navio, onde ficava o porão de peixe, foi redimensionada e aproveitada para as cobertas de instruendos, camarotes e câmara de sargentos, refeitório das praças e instruendos, casas de banho e estação tratadora de esgotos.

Em 1992 o navio sofreu algumas alterações na zona de meio navio, de que se destaca o aproveitamento duma das cobertas de 9 instruendos em benefício de um espaço que funciona como biblioteca e sala de aulas.

Sobre o Santa Maria Manuela

Entre 1937 e 1993, o SMM transportou milhares de pescadores para a pesca do bacalhau na Terra Nova e Gronelândia. Durante esse período, venceu tempestades e evitou os submarinos que ocupavam as águas do Atlântico durante a II Guerra Mundial. O SMM é um dos últimos exemplares da mítica Frota Branca Portuguesa – conjunto de bacalhoeiros que pintou o casco de branco para evitar os conflitos militares. Entre 2007 e 2010, o SMM foi recuperado pela empresa Pascoal. Em Novembro de 2016 foi adquirido pela empresa Recheio Cash & Carry, do Grupo Jerónimo Martins.

Fonte: AAP

Povoação, quarta-feira, 10 de Maio de 2017.

Sem comentários:

Enviar um comentário



 
Powered by Blogspot