fazer um site gratis no aqui

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

RUI VELOSO NO “CHICHARRO” - EDIÇÃO DE 2017

Rui Veloso será o cabeça-de-cartaz da Festa do Chicharro de 2017. O anúncio oficial foi feito, ontem, pela Associação Cultural e Desportiva Maré Viva na página oficial do evento no facebook, acontecimento que, este ano, se realiza de 6 a 9 de julho, pela 28ª vez, na Ribeira Quente.

Rui Veloso virá comemorar os seus 35 anos de carreira, nos Açores, na Festa do Chicharro, um artista que é conhecido por ser o "Pai do Rock Português".


“Poucas dúvidas restam que muito provavelmente este será, a partir de hoje, o espetáculo mais aguardado do verão 2017, pois falamos de um artista muito reconhecido, que tem por hábito não desiludir os seus fãs”, explicou Ruben Melo, da Associação Cultural e Desportiva Maré Viva, entidade organizadora do evento.

Cantor, compositor e guitarrista, Rui Veloso começou a tocar harmónica aos seis anos. Mais tarde deixar-se-ia influenciar por B.B. King e Eric Clapton e lançou, com vinte e três anos, o álbum que o projetou no panorama da música nacional, “Ar de Rock”. Dele fazia parte a faixa Chico Fininho, um dos maiores sucessos da obra de Rui Veloso.



Desde então, foi um “mar” de sucessos que em conjunto com a excelência e dinâmica que apresentava nos seus concertos ao vivo, foram cativando o país de norte e sul, tendo assim atingido, com naturalidade, o estatuto de grande referência do rock em Portugal.

Ao longo dos seus 35 anos de carreira, para além dos seus reconhecidos trabalhos a solo, Rui Veloso integrou alguns projetos de enorme sucesso, como por exemplo, Rio Grande, formado por Tim, João Gil, Jorge Palma e Vitorino, entre outros.


Dos seus incalculáveis concertos ao vivo, destacar o do Rock in Rio Lisboa, onde precedeu os concertos de Carlos Santana e de Roger Waters. Já esgotou, várias vezes, as maiores e mais emblemáticas salas do país, tais como os coliseus de Lisboa e Porto, MEO Arena, Campo Pequeno, entre muitos outros.

Para o primeiro concerto de comemoração dos 35 anos de carreira, o Meo Arena foi pequeno para todos os que queriam assistir, pois os bilhetes esgotaram muitos meses antes da realização do mesmo. Conforme seria de esperar, Rui Veloso não deixou NINGUÉM indiferente. Ao longo de mais de 2 horas, várias gerações de público entre os quais avós, pais, filhos e netos, cantaram numa só voz os temas do seu ídolo.

“Tentamos sempre ter os melhores artistas, sobretudo artistas que se destaquem pelas performances ao vivo, mas também damos extrema importância a todos os aspetos logísticos, tentando sempre implementar normas muito bem definidas, para que os festivaleiros se divirtam com os melhores artistas, mas também com as melhores condições possíveis” explicou Ruben Melo, que dá o rosto por muitos membros da Maré Viva.



O Presidente da Associação Maré Viva acrescentou também que para além de mais nomes sonantes, entre bandas e DJ’s, dos mais variados géneros musicais, prometem, nesta edição, continuar a oferecer aos festivaleiros um evento que prima pela qualidade, a TODOS os níveis. “É importante não esquecer que nos últimos anos, felizmente e também fruto de muito trabalho, as coisas têm corrido de feição em todos os aspetos apensos ao evento. Este tem sido o nosso rumo, sempre com o cuidado de que a Festa do Chicharro mantenha a sua essência e a mística tão própria e especial que acarreta e que inequivocamente a diferencia de todos os outros eventos de verão dos Açores”, explicou.

“Conscientes da qualidade que temos para apresentar, recomendamos que programem as Vossas férias de modo a que possam usufruir da imensa animação que passará pela Ribeira Quente por estes dias”, concluiu o Presidente da Associação Cultural e Desportiva Maré Viva.

 Povoação, 6 de fevereiro de 2017

Gabinete de Comunicação e Imagem da Câmara Municipal da Povoação

Sem comentários:

Enviar um comentário



 
Powered by Blogspot