fazer um site gratis no aqui

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

PARLAMENTO EUROPEU APROVA REFORÇO DE AÇÕES DE CONTROLO DA PESCA NAS RUP POR PROPOSTA DE SOFIA RIBEIRO

O Parlamento Europeu votou ontem em Estrasburgo o relatório sobre “Como harmonizar os controlos de Pesca na União Europeia”, aprovado em plenário por 581 votos a favor, 59 contra e 48 abstenções, tendo a Eurodeputada Sofia Ribeiro considerado que “este é de facto um passo muito importante para o sector das pescas das Regiões Ultraperiféricas em geral e para os Açores em particular, uma vez que a nossa Região apresenta uma enorme zona económica exclusiva e este sector atravessa uma forte crise”.

De facto, o Parlamento Europeu aprovou hoje diversas recomendações para a revisão do regulamento sobre o controlo de pescas, que terá lugar em 2017, entre as quais a necessidade de controlos mais eficazes, a proteção da pesca costeira e artesanal, o tratamento igualitário dos pescadores nos vários países da UE, uma aplicação uniforme das inspeções e o envolvimento do setor pesqueiro, nomeadamente da pesca costeira, tradicional e artesanal, cuja proteção e promoção deve ser o objetivo de qualquer nova legislação.

Segundo Sofia Ribeiro “este foi um documento em que me envolvi desde a primeira hora, apresentando mais de 29 propostas na defesa das pescas das RUP, tendo a sua esmagadora maioria ficado integrada no documento final, hoje aprovado. É por isto com muito orgulho e satisfação que vi hoje, para bem deste sector tão importante, a aprovação da minha proposta, em que defendi que a eficácia dos controlos varia também em função da enorme diversidade de áreas de pesca da UE, que inclui zonas restritas e confinadas, cujos recursos pesqueiros são partilhados essencialmente pelos Estados-Membros adjacentes, bem como zonas de pesca muito longínquas e remotas. Destaquei em particular, as características específicas das RUP, cujas vastíssimas Zonas Económicas Exclusivas (ZEE) eminentemente oceânicas, conjugadas com o tipo de recursos pesqueiros explorados (maioritariamente espécies de profundidade e grandes migradores pelágicos) e com a escassez de recursos alternativos, justificam claramente um reforço das ações de controlo nestas regiões fortemente dependentes da pesca e altamente vulneráveis à atividade devastadora de frotas reconhecidamente incumpridoras das regras da PCP”

A terminar as suas declarações, Sofia Ribeiro referiu que “os Deputados das RUP têm de ser polivalentes, pois apesar de não estar na Comissão de Pescas do Parlamento Europeu, sigo com muita atenção todos os assuntos e relatórios que possam estar relacionados com a nossa Região e tento influenciá-los, alterá-los de modo a irem mais ao encontro das nossas necessidades. Foi isto que também fiz neste relatório, em prol do sector das pescas da nossa Região”.

Povoação, 26 de Outubro de 2016.

Sem comentários:

Enviar um comentário



 
Powered by Blogspot