fazer um site gratis no aqui

segunda-feira, 13 de junho de 2016

PATRÍCIA CARREIRO APRESENTA NOVO LIVRO - "OS LIMITES DO CORAÇÃO"

Patrícia Carreiro é formada em Comunicação Social e Cultura, pela Universidade dos Açores. É colaboradora do jornal Açoriano Oriental e da revista online 9ID.

Já escreveu o romance A Distância que nos Uniu, com a chancela das Edições Macaronésia, o qual foi lançado em Novembro de 2009. Em 2011, lançou o seu primeiro livro infantil de nome Amizade a branco e preto, numa iniciativa da Associação Ilha em Movimento, com a marca da Publiçor. Em Setembro de 2013 apresentou aos seus leitores o seu terceiro livro, um romance, “O fio perdido”, o qual obteve a chancela da Pastelaria Studios Editora.

O seu objectivo na literatura é continuar – sempre e sempre mais – até se fartar de escrever (o que tem quase a certeza que não acontecerá).

Enquanto jornalista, já passou pela RDP e RTP Açores, Expresso das Nove e Jornal Diário.com.

Já foi representante da Chiado Editora e da Pastelaria Studios Editora e coordena o projecto EscreVIVER (n) os Açores.

O seu futuro – acredita – será ela a construí-lo. O seu futuro – tem a certeza – está nas suas mãos. O seu futuro – sabe – está a ser construído, com muita e muita garra!

Os limites do coração

SINOPSE

Não era fácil gerir aquele dia-a-dia. A normalidade também pode ser um problema. E para Júlia era: um problema dos grandes. A rotina irritava-a, era só mais um cada dia que nascia.

Até que surgiu aquele convite que poderia mudar tudo: e mudou. Enquanto professora de História, Júlia foi convidada pelo concelho da Ribeira Grande, na ilha de São Miguel, nos Açores, para lecionar um curso sobre a História daquela terra. As tradições e culturas daquela terra seriam a base do seu novo trabalho.

Tendo raízes açorianas, a professora foi ao encontro de uma aventura e de uma nova experiência. A ilha tornou-se um lugar perfeito para viver, muito mais quando conheceu Afonso, um historiador de renome açoriano, que lhe poderia mudar a vida. Mas tudo mudou, novamente, quando ela o descobriu viúvo, pois, por algum motivo estranho, nunca lhe contara aquele facto. No entanto, nem ele sabe bem a verdade da história: a falecida mulher decide reaparecer e volta com um filho nos braços.

Entre segredos que, também, Júlia tem e obrigações a que Afonso não consegue fugir, a história vai acontecendo num crescendo.

Tudo culmina no dia das maiores festas da Ribeira Grande, as Cavalhadas de São Pedro, quando os laços dão os nós e Júlia e Afonso descobrem todas as verdades perdidas nos recantos desta história.

Sem comentários:

Enviar um comentário



 
Powered by Blogspot