fazer um site gratis no aqui

quarta-feira, 29 de junho de 2016

MULHER MATA FILHO DE 3 ANOS E SUICIDA-SE NA CIDADE DA R. GRANDE (COM VÍDEO)

Imagens de videoamador registaram o momento em 
que os bombeiros chegaram ao local
Mulher mata filho de 3 anos e suicida-se, por não querer dividir custódia com ex-marido

Os Bombeiros Voluntários da Ribeira Grande foram chamados para combater o incêndio cerca das 14:00 locais de segunda-feira (27), mas não se aperceberam no imediato que estavam no carro dois cadáveres.

A mulher sentou-se no banco de trás do seu carro, junto com o cadáver do filho, e pegou fogo à viatura. Não aceitou a decisão judicial que iria permitir ao ex-marido ver o filho de 15 em 15 dias.

Horas depois de conhecer uma decisão judicial que permitiria ao ex-marido ver o filho de 15 em 15 dias, Débora Silva decidiu matar o filho, Tomás, e suicidar-se. Os cadáveres de ambos foram encontrados no banco de trás do carro da mãe, que pegou fogo à viatura. O caso aconteceu esta segunda-feira, em Rabo de Peixe, na ilha de São Miguel, nos Açores. Esta freguesia é conhecida pela extrema pobreza de grande parte da sua população.

Não se sabe ainda se a criança já estaria morta quando o incêndio começou. Os resultados das autópsias poderão dar resposta a esta questão, mas o Jornal de Notícias avança, na edição desta quarta-feira, que é provável que a criança já estivesse morta na altura em que o carro começou a arder.

Desde a altura em que se separaram, há dois anos, o casal vivia em conflito. A separação aconteceu ainda durante a gravidez, e a mulher viveu durante dois anos com os pais, o filho e um irmão. Quando o ex-marido colocou uma ação pela custódia do filho, Débora revoltou-se e recusava aceitar a possibilidade de o pai da criança a poder ver de duas em duas semanas. De acordo com o Jornal de Notícias, até um padre da freguesia conhecia a situação, podendo ter sido avisado de que havia o risco de uma tragédia acontecer.

Imagens do carro em chamas, na altura em que chegam os bombeiros, foram registadas por um videoamador:


O comandante dos Bombeiros Voluntários de Ribeira Grande explicou ao JN que o alerta foi dado através do 112. Com o carro envolvido em chamas, os bombeiros utilizaram espuma para extinguir o fogo, pelo que só depois de extinto o incêndio é que foi possível ver os corpos.

Em dez dias este é o segundo caso de uma mãe que se mata a si e ao filho. No dia 17 deste mês, uma mulher lançou-se de uma ponte, no rio Cávado, com o filho ao colo. A mulher acabou por sobreviver, mas o filho morreu, e o cadáver foi encontrado no dia seguinte. Na última década, foram doze os casos de crianças mortas pelos pais em Portugal.

Povoação, 29 de Junho de 2016
Fonte: Observador

Sem comentários:

Enviar um comentário



 
Powered by Blogspot