fazer um site gratis no aqui

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

TAXAS COBRADAS NA LAGOA DAS FURNAS SÃO TAXAS “À MODA SOCIALISTA”

O PSD/Açores considerou que as taxas de acesso ao local dos cozidos das Furnas, na ilha de São Miguel “são taxas à moda do Partido Socialista”.

“Trata-se de criar taxas e impostos encapotados, como o PS tão bem sabe fazer em todo o país”, disse o deputado Jorge Macedo, durante a análise a uma petição pública contra as portagens, taxas e tarifas da zona das caldeiras da Lagoa da Furnas.

Segundo o social-democrata, o PSD/Açores “é favorável ao princípio do utilizador pagador. Sim, devemos pagar por um serviço, mas não para fruir uma paisagem”, e lembrou que, face à petição em questão, “o presidente da câmara da Povoação disse apenas que altere-se tudo o que se quiser, mas não se altere a nossa receita”.

Ou seja, “pode mudar-se tudo logo que não se mexa na receita para ser gasta pelos socialistas”.

Jorge Macedo defendeu que se deve pagar “para utilizar as covas dos cozidos, ou mesmo pagar o estacionamento. Agora pagar para passar uma cancela e olhar para a paisagem é querer gerar receita à custa da paisagem que Deus nos deu”.

Nessa circunstância, “essa é receita divina e não uma receita da Câmara Municipal da Povoação”, afirmou.

O deputado citou o exemplo da taxa criada pela Câmara de Lisboa “para todos os que queiram dormir em Lisboa”, frisando que, do mesmo modo, “esta é então mais uma taxa à moda do Partido Socialista”.

Jorge Macedo acusou o Partido Socialista de criticar a carga fiscal “quando está na oposição, mas quando chega ao poder só pensa na maneira de arrecadar receita à custa dos cidadãos”.

“Na Comissão de Economia, propusemos que fosse isentado aos residentes na Região Autónoma dos Açores, o acesso ao local dos cozidos das Furnas. Tivemos o acordo dos peticionários, mas a oposição veio do Presidente da Câmara da Povoação, pelo que assim se percebe a governação à moda socialista”, concluiu.

Sem comentários:

Enviar um comentário



 
Powered by Blogspot