fazer um site gratis no aqui

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

QUARTA-FEIRA DE CINZAS INÍCIA O TEMPO QUARESMAL

Quarta-feira de Cinzas, Jejum e Abstinência

A Quarta-feira de Cinzas não é um feriado mas é um dia importante no calendário cristão, apelando-se ao jejum, abstinência e reflexão. As cinzas representam a mortalidade e o arrependimento.

As cinzas provêm da queima dos ramos abençoados no Domingo de Ramos e são colocadas pelo padre na testa dos cristãos que participam nas missas realizadas neste dia por todo o país. Esta tradição remonta ao antigo Médio Oriente, onde o colocar de cinzas sobre a cabeça era um símbolo de arrependimento perante Deus.

A Quarta-feira de Cinzas assinala o início da Quaresma, o período de 40 dias até à Páscoa da Ressurreição do Senhor, um tempo propício ao arrependimento e à conversão anterior como preparação para acolher o tempo mais forte da nossa fé.

Na missa deste dia, o sacerdote benze as cinzas e aplica-as na fronte dos fiéis, desenhando uma cruz ao mesmo tempo que pronúncia "arrependei-vos (ou convertei-vos) e acreditai no Evangelho".

Lembra-te, homem, que és pó da terra e à terra hás de voltar (cf. 3, 19).”

Esta tradição, que pretende reproduzir as cerimónias antigas de penitência pública, está documentada desde o século VIII.

Sendo dia de jejum e de abstinência, recordam-se as regras para estes preceitos definidas pela Igreja Católica.

OS DIAS DA PENITÊNCIA

Há tempos em que os cristãos são convidados à prática da Penitência: a Quaresma e todas as sextas-feiras do ano, como expressão significativa da união dos cristãos ao mistério da Cruz de Cristo.

Jejum: é a forma penitencial que consiste a privação de alimentos. Na disciplina tradicional da Igreja fazia-se limitando a alimentação diária a uma refeição, podendo tomar-se alimentos mais ligeiros às outras.

Ainda que convenha manter-se esta forma tradicional de jejuar, contudo os fiéis poderão alternativamente privar-se de uma quantidade de alimentos ou bebidas que constituam verdadeira privação ou penitência.

O preceito do jejum obriga os fiéis que tenham feito 18 anos até terem completado os 59.

Abstinência: escolha de uma alimentação simples e pobre. Tradicionalmente equivalia a privar-se de carne. Poderá ser substituída pela provação de outros alimentos e bebidas, sobretudo mais requintados e dispendiosos ou de especial preferência. Lembrem-se os fiéis de que o essencial do espírito de abstinência é o que dizemos acima, ou seja, a escolha de uma alimentação simples e pobre e a renúncia ao luxo e ao esbanjamento. Só assim a abstinência será privação e se revestirá de carácter penitencial.

O jejum e a abstinência são obrigatórios Quarta-feira de Cinzas e Sexta-feira Santa.

A abstinência reveste-se de significado especial nas sextas-feiras da Quaresma.

O preceito da abstinência obriga os fiéis a partir dos 14 anos completos.

Aos que tiverem menos de 14 anos, deverão os pastores de almas e os pais procurar atentamente formá-los no verdadeiro sentido da penitência, sugerindo-lhes outros modos de a exprimirem.

Estas determinações apenas se aplicam em condições normais de saúde, estando os doentes, por conseguinte, dispensados da sua observância.

DIRECTÓRIO LITÚRGICO

Sem comentários:

Enviar um comentário



 
Powered by Blogspot