fazer um site gratis no aqui

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

2015 FOI O MELHOR ANO DE SEMPRE NO TURISMO DOS AÇORES

O ano de 2015 foi o melhor de sempre para o turismo dos Açores, segundo os dados hoje revelados pelo Serviço Regional de Estatística, considerando o Secretário Regional do Turismo e Transportes que refletem o trabalho conjunto desenvolvido por entidades públicas e privadas.

“O ano de 2015, assumindo-se como o melhor ano de sempre em vários indicadores do setor, reflete claramente o bom trabalho que tem vindo a ser desenvolvido, quer pelas entidades públicas, quer pelas entidades privadas, e dá-nos um ânimo redobrado para continuar a trabalhar para fortificar este setor, que é cada vez mais estratégico para a Região”, afirmou Vítor Fraga.

O Secretário Regional, em declarações aos jornalistas na Horta, à margem dos trabalhos da Assembleia Legislativa, frisou que “há crescimentos muitos expressivos em quase todas as ilhas”, salientando que o mês de dezembro "tem uma particularidade que se reflete num grande incremento no setor em muitas das ilhas e em que a Região tem o maior crescimento de sempre alguma vez conseguido, com mais de 50% de crescimento no número de dormidas”.

Para este crescimento, segundo Vítor Fraga, “não há um fator único, há um conjunto de fatores que assim o potenciou”.

Nesse sentido, o titular da pasta do Turismo afirmou que “a revisão do modelo de acessibilidades é um dos fatores importantes, mas há mais fatores a considerar, nomeadamente a política de promoção que tem vindo a ser seguida pela Região ao longo dos anos, numa estratégia clara de comunicação direta com o cliente final, e o reposicionamento do destino, que fizemos em alguns mercados, atingindo segmentos que têm poder de compra, que nos podem visitar e que substituíram segmentos de mercado que tradicionalmente nos visitavam mas que deixaram de ter essa possibilidade”.

Nesta referência concreta ao mercado nacional, Vítor Fraga salientou que o crescimento se dá “por via da alteração do modelo de acessibilidades e a entrada das companhias 'low cost', mas também pelo reposicionamento que foi feito para os segmentos de mercado que têm maior apetência por um turismo ativo, um turismo que se desenvolve com um conjunto de atividades envolvendo a natureza”.

Questionado sobre as perspetivas para 2016, o Secretário Regional assumiu o compromisso de continuar a trabalhar, “tal como temos feito até agora, para que o setor seja cada vez mais sustentável, tanto do ponto de vista económico, como social e ambiental".

"Este o grande desiderato que temos para os próximos anos”, afirmou Vítor Fraga.

Fonte: GaCS/HB / U.O.P.

Sem comentários:

Enviar um comentário



 
Powered by Blogspot