fazer um site gratis no aqui

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

GOVERNO DOS AÇORES JÁ ENCETOU DILIGÊNCIAS PARA A INTRODUÇÃO DO ENSINO DA VIOLA DA TERRA NO SECUNDÁRIO

O Secretário Regional da Educação e Cultura revelou, na Horta, que o Governo dos Açores já encetou as "diligências necessárias” para a introdução do ensino da viola da terra no secundário.

“Como prometi em audição na Comissão de Assuntos Sociais, já encetei as diligências necessárias à introdução do ensino da viola da terra no curso secundário, mediante a construção de um programa organizado e insuscetível, esperamos nós, de vir a ser contestado por razões científicas ou formais”, afirmou Avelino Meneses.

O titular da pasta da Educação, que falava quarta-feira na Assembleia Legislativa, adiantou que “sugeriu” ao Conservatório Regional de Ponta Delgada que, em conjunto com as outras escolas açorianas com ensino artístico, procedesse “à formulação de uma proposta de programa credível”.

O grupo de trabalho constituído, que integra docentes do Conservatório de Ponta Delgada, da Escola Secundária Tomás de Borba e da Escola de Música do Conservatório Nacional, poderá, de acordo com Avelino Meneses, ter uma proposta final no termo do segundo período do presente ano letivo.

Nesta matéria, para o Secretário Regional da Educação e Cultura, “é preciso que fique muito claro aquilo que o Governo pode ou não fazer".

"Nós demonstramos boa vontade e facultamos cooperação, que sobre isso não restem dúvidas”, frisou Avelino Meneses, acrescentando, no entanto, que “a homologação ou não da proposta de ensino de nível secundário de viola da terra nos Açores, com reconhecimento nacional, depende de uma avaliação que se fará, uma avaliação externa, totalmente independente”.

Na sua intervenção, Avelino Meneses recordou que já foi indeferida, “pelo menos por três vezes”, a criação do curso secundário regular de viola da terra, porque aquele instrumento, como outros instrumentos musicais de expressão regional, não consta da lista de instrumentos “passíveis de lecionação no ensino secundário” e, por isso, terá de ser “forçosamente” homologado pelo Ministério da Educação, ao contrário do que acontece aos cursos de iniciação e básico, que são regulamentados na própria Região.

A Assembleia Legislativa aprovou quarta-feira, por unanimidade, um projeto de resolução sobre a homologação do ensino secundário da viola da terra nos Açores.

14/01/2016


Fonte/texto: GaCS/PB

Sem comentários:

Enviar um comentário



 
Powered by Blogspot