fazer um site gratis no aqui

quinta-feira, 14 de maio de 2015

SEGUNDA FASE DA INTERVENÇÃO NA ESTRADA DE ACESSO À RIBEIRA QUENTE AVANÇA NO SEGUNDO SEMESTRE DESTE ANO

O Secretário Regional do Turismo e Transportes afirmou ontem, em Ponta Delgada, que o lançamento da segunda fase da empreitada de intervenção na estrada de acesso à Ribeira Quente está previsto para o segundo semestre deste ano.

”Tal como já tinha sido anunciado em 2013, aquando da realização da primeira fase de intervenção na estrada da Ribeira Quente, que passou pela estabilização de taludes e pelo reperfilamento do leito da ribeira e consolidação de muros, temos previsto na Carta Regional das Obras Públicas (CROP) o lançamento da empreitada da segunda fase, que passa também pela estabilização de taludes, com vista a criar melhores condições de segurança na via, para o segundo semestre deste ano, num montante global de investimento de cerca de 1,3 milhões de euros”, afirmou Vítor Fraga.

O titular da Pasta da Obras Públicas, que falava aos jornalistas após ser ouvido pela Comissão de Política Geral da Assembleia Legislativa, adiantou que a intervenção nesta estrada do concelho da Povoação, em S. Miguel, vai “contribuir, de uma forma significativa, para aumentar os níveis de segurança e mostra-se ser a solução mais eficaz”.

“Foram feitos estudos relativamente a vias alternativas, chegando-se à conclusão de que essas vias alternativas, em termos de segurança, eram menos seguras do que a via atual. Daí a opção por uma intervenção na via atual, reforçando os níveis de segurança de circulação”, acrescentou.

Esta obra faz parte dum conjunto de intervenções previstas no âmbito da melhoria dos circuitos logísticos terrestres na ilha de São Miguel, cujas empreitadas serão lançadas até ao final deste ano e que perfazem um montante global de cerca de oito milhões de euros.

Este conjunto de empreitadas visa “criar melhores condições de segurança ao nível da circulação e maior celeridade de acesso aos pontos fulcrais da ilha, nomeadamente ao nível das ligações entre concelhos e aos pontos de entrada e saída da ilha”, frisou Vítor Fraga.

Texto: GaCS/HB

Sem comentários:

Enviar um comentário



 
Powered by Blogspot