fazer um site gratis no aqui

sexta-feira, 15 de maio de 2015

O DESPORTO É "UM DIREITO DE TODOS"

O Secretário Regional da Educação e Cultura afirmou, na Lagoa, em S. Miguel, que o desporto “não é um privilégio de uma minoria”, mas sim “um direito de todos”.

“O fundador dos Jogos Olímpicos modernos, Pierre Coubertin, proclamou bem alto que o mais importante não é vencer, mas sim participar, quer isto dizer que o desporto não é um privilégio de uma minoria, é um direito de todos”, frisou Avelino Meneses, que falava na cerimónia de entrega de prémios na ilha de S. Miguel no âmbito da XIV Gala do Desporto Açoriano, acrescentando que, nos Açores, “o desporto é uma atividade de todos e para todos”, que “propicia mais vigor, sobretudo mais saúde e mais entretenimento”.

Na sua intervenção, Avelino Meneses destacou o aumento do número de clubes desportivos escolares no arquipélago, o surgimento a partir de 2005 do programa Açores Ativos, dirigido aos adultos, e a inclusão no desporto açoriano de pessoas portadoras de deficiência, que “aguardam por mais oportunidades e por mais igualdade”.

O Secretário Regional da Educação e Cultura defendeu ainda que a “essência” do desporto, mais do que a vitória ou a derrota, “são os valores da convivência, da tolerância e da entreajuda”, considerando que só assim o desporto “contribuirá para a formação física e psíquica dos praticantes e dos espetadores, quer falemos do amadorismo ou do profissionalismo, quer falemos do entretenimento ou do espetáculo”.

De acordo com Avelino Meneses, é necessário, em relação aos atletas, “estimular-lhes hoje o esforço, a dedicação e o orgulho e garantir-lhes amanhã uma posição de dignidade pessoal e profissional”, de modo a “evitar a revelação de vidas contraditórias, nas quais à fama efémera sucede a frustração permanente com repercussões físicas e psicológicas negativas e mesmo perigosas”.

“A profilaxia para um tamanho perigo, para um tamanho mal, reside necessariamente na escola que não constitui um embaraço à prestação desportiva, que constitui sim o alicerce da construção de uma carreira profissional compensadora e assegura o prolongamento da felicidade pessoal, após os anos mais efémeros da glória desportiva vividos no entusiasmo dos estádios”, afirmou.

Nesta cerimónia de entrega de troféus foram distinguidas 42 personalidades, entidades e atletas nas mais diversas modalidades desportivas e, em particular, pelos resultados obtidos em provas nacionais ou internacionais, incluindo ao serviço das seleções nacionais.

Texto: GaCS/PB

Sem comentários:

Enviar um comentário



 
Powered by Blogspot