fazer um site gratis no aqui

domingo, 26 de abril de 2015

RICARDO MEDEIROS UM EXEMPLO DE ENTREGA E DETERMINAÇÃO NO PLANTEL DO MIRA-MAR

Ricardo Medeiros é natural de Ponta Delgada e conta 34 anos de idade, atinge a sua 3ª Final da Taça de São Miguel ao serviço do Mira-Mar Sport Clube, sendo um exemplo para os demais colegas, pois apesar dos 58,7 Km que o separam da Vila da Povoação nunca falha um treino, desloca-se com os seus próprios meios e não recebe qualquer contrapartida por isso. O Ricardo é um atleta à moda antiga, joga por gosto e por amor à camisola que enverga.

Atletas com estas características nos dias que correm não é muito usual encontrar, por isso Um Olhar Povoacense vem dar a conhecer aos seus seguidores o exemplo de um bom desportista, de um atleta persistente, de um homem humilde e amigo do clube povoacense. Reconhecer a sua dedicação e amor ao desporto rei é mais do que justo!

Tal como já tínhamos feito com o Capitão do Mira-Mar, Marco Ventura, endereçamos três questões ao ricardo que apresentamos de seguida aos nossos seguidores.

Um Olhar Povoacense - O Ricardo não é natural da Povoação, mas sente um carinho muito especial pelo Mira-Mar Sport Clube. Consegue explicar-nos e transmitir-nos em palavras este sentimento?

Ricardo Medeiros – É difícil de explicar em palavras aquilo que sinto, são um múltiplo de sentimentos. Sinto um enorme prazer e gosto pelo meu trabalho no futebol e o que faço tento ser o mais profissional possível, tenho o Mira-Mar Sport Clube no coração!

U.O.P. - Esta é a sua 3ª final da Taça de São Miguel com o Mira-Mar Sport Clube. O que sente ao atingir mais esta final e quais as suas expetativas?

R.M. - Sinto uma alegria de outro planeta e espero que desta consigamos finalmente trazer a Taça para a Vila da Povoação. Sou sincero, eu não acreditava no início do jogo da 2ª mão da meia-final que conseguíssemos dar a volta e muito menos ao intervalo quando fomos para o balneário a perder por 1 – 0, mas a nossa garra e força de vontade de superarmo-nos a nós mesmos foi muito forte, sendo um daqueles jogos que jamais me sairá da retina. Quero muito vincar meu nome um pouco mais neste clube vencendo esta final, vamos fazer tudo por isso, temos um adversário difícil e matreiro para ultrapassar, mas com a garra e união que nos envolve estou convicto que vai ser desta.

U.O.P. - Foi-nos transmitido que o Ricardo é um atleta difícil de encontrar nos dias que correm, pois apesar de residir em Ponta Delgada, não falha um treino e ainda desloca-se com os seus próprios meios para a Povoação. Aos 34 anos é um exemplo para muitos jovens atletas. Qual os seus conselhos para aqueles jovens que pretendem singrar na equipa sénior e serem titulares indiscutíveis?

R.M. – A minha paixão pelo futebol é enorme, a minha entrega é total, quando me comprometo com um projeto entro de corpo e alma, fui educado assim no futebol. Os conselhos que dou aos mais novos são três coisas muito importantes, o querer, a vontade e o respeito, principalmente pelo adversário. Nesta vida nada se tem sem trabalho e sem orgulho em nós próprios. Gostava que o Mira-Mar Sport Clube volta-se a ser e a ter aquela garra de outros tempos, qualidade os miúdos têm, mas têm que a por em campo com determinação, garra e aquela entrega e paixão de quem quer ser verdadeiramente um jogador de futebol. Força Mira-Mar e que venha a Taça de São Miguel! 

Sem comentários:

Enviar um comentário



 
Powered by Blogspot