fazer um site gratis no aqui

sábado, 24 de janeiro de 2015

UNIVERSIDADE DO MINHO VISITA PROTÓTIPO INVENTADO PELO POVOACENSE DANIEL FREITAS

A Universidade do Minho poderá estar interessada no protótipo da cadeira de transposição do povoacense Daniel Freitas.

José Mendes Machado, docente do Departamento de Engª Mecânica da Universidade do Minho, Campus de Guimarães, e Filomena Soares, do Departamento de Eletrónica Industrial, deslocaram-se à Povoação para observar in loco a cadeira inventada por Daniel Freitas e pelo seu filho Sérgio Freitas, um equipamento que pretende evolucionar o método de trabalho nos cuidados paliativos.

Na ocasião, o Presidente da Câmara, Carlos Ávila, que tem vindo a acarinhar este projeto, recebeu os ilustres Professores da Universidade do Minho, que o informaram do grande interesse por este protótipo, que pode vir a ser comercializado pela indústria da saúde, já que consideraram que esta cadeira poderá ser de grande utilidade para pessoas acamadas e com mobilidade reduzida.

Recorde-se que foi em novembro 2012 que Daniel Freitas, natural do Concelho da Povoação e Serralheiro de profissão, decidiu apresentar a sua invenção ao mundo, contando com o total apoio da Câmara Municipal da Povoação.

Atualmente inexistente no mercado, a cadeira de transposição, como prefere que seja chamada, é um equipamento capaz de desempenhar três funções distintas. “Ela transforma-se numa maca para facilitar a passagem da pessoa acamada para a cadeira; depois endireita-se e transforma-se, efetivamente, numa cadeira e finalmente transforma-se numa cadeira de rodas, que pode funcionar de forma autónoma pelo operador ou então assistida por um cuidador”, afirmou, já na altura, o inventor.

O projeto que agora foi alvo de interesse pela Universidade do Minho nasceu entre 2010/2011 pela necessidade de um amigo de Daniel Freitas poder deslocar a mãe para um carro, que, na altura, se encontrava acamada. Daniel Freitas comprometeu-se a criar uma cadeira que fizesse essa transposição. No entanto, ao procurar material para executar o seu projeto deparou-se que não havia nada igual no mercado e como tinha falta de trabalho, porque a crise também lhe afeta, empenhou-se a fundo na sua invenção.

O inventor já fez vários protótipos e diz que está perto do seu objetivo final. “A cadeira foi pensada para retirar pessoas acamadas, de forma mais digna e confortável, de modo a que possam conviver com os seus familiares, vários momentos do dia-a-dia, como a altura das refeições, os convívios na sala, etc. Infelizmente a nossa população está cada vez mais envelhecida e prolifera a realidade de serem idosos a tomar conta de idosos e a cadeira de transposição é uma solução para a melhoria da qualidade de vida do Ser Humano, que o vai libertar de uma vida vegetativa”, acrescentou Daniel Freitas.

Daniel Feitas registou a patente da sua criação e até já foi a um Congresso Internacional na Área da Reabilitação, onde apresentou a cadeira, ação que foi também apoiada pela Câmara Municipal da Povoação.

Daniel Freitas tem recebido de vários profissionais de saúde enormes elogios, que ficam encantados com as funcionalidades do novo equipamento.

Fonte/Fotos: Gabinete de Comunicação e Imagem da Câmara Municipal da Povoação

Sem comentários:

Enviar um comentário



 
Powered by Blogspot